Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

X-Acto

Os x e os actos e algumas coisas de cortar os pulsos



Domingo, 14.07.13

Sim, acho que sou um pouco árabe

 

O Ganhar Mundo é um programa semanal em exibição na TVI 24 do qual sou uma das autoras. Logo suspeita. Feito o disclaimer, o Ganhar Mundo é um programa honesto que dá voz às empresas e aos empresários desafiando-os a contar a outras empresas e outros empresários coisas práticas, úteis, divertidas sobre como fazer negócios fora de Portugal.  Há histórias fabulosas. No episódio desta semana, sobre como fazer negócios nas arábias (nem todos forçosamente negócios das arábias), um dos entrevistados, Carlos Julião, ex-delegado da AICEP nos Emirados Árabes Unidos, dizia que os árabes valorizam o aspecto ‘pessoal’ da reunião. Saber quem é o outro. Afirmação em que era secundado por Tiago Pedrosa, da empresa Ertecna, que exemplificava com o facto de, nos países árabes, a reunião de trabalho, propriamente dita, começar muitas vezes meia hora depois da hora marcada, podendo ser interrompida várias vezes. Porque começa meia-hora mais tarde? Não é por falta de pontualidade, mas porque os primeiros 30 minutos são dedicados a conhecer o ‘outro’, a perceber com quem se vai negociar, a ver como se move e como nos olha. Parece de somenos importância? A mim não. Tão importante quanto ganhar dinheiro – mais importante que ganhar dinheiro – é como vou ganhar esse dinheiro e isso é indissociável de com quem vou negociar. Logo, faz diferença saber quem é o meu ‘parceiro’. Se é homem de família ou um solteirão de borgas, se é homem de família e um solteirão de borgas (aplica-se às mulheres também, apesar das idiossincrasias da cultura árabe), se é um homem de cultura ou um  homem de negócios streetwise, se o quero ter como amigo ou se apenas quero ganhar dinheiro.

O negócio não é (apenas) dinheiro. O negócio é, segundo Warhol, a arte suprema, mas sobretudo um modo de vida. E como modo de vida, deve ser tanto mais interessante, rico, humano quanto possível. É como o vejo.

E sim, nesse sentido, sou árabe. E adoro a ideia de interromper uma reunião de negócios para tomar um chá de menta ou para conversar com o Deus a quem nos confiamos, seja Ele quem for.

Até breve

 

(*)Ganhar Mundo - Como Vender Lá Fora - Emirados Árabes Unidos

http://www.tvi.iol.pt/programa/ganhar-mundo/4848/videos/314074/video/13917466/1

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sparks às 20:56



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

calendário

Julho 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031