Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

X-Acto

Os x e os actos e algumas coisas de cortar os pulsos



Sexta-feira, 11.10.13

Pérolas para o fim de semana

Com o fim de semana à porta, acabo de reparar que levo na bagagem várias´pérolas' que aqui deixo a título de sugestão. Sim, ninguém pediu, mas acreditem que não vão mal servidos.

 

A ler: Terror ao Pequeno-Almoço - A gestão como preferia não conhecer

Escrito por três excelentes cabeças, três cavalheiros que dão pelo nome de Rui Grilo, João Vieira da Cunha e José Manuel Fonseca.

Vou escrever um destes dias sobre isto, mas para já quero terminar de reler um livro que tive o privilégio de ler em manuscrito (e ainda por cima com permissão para meter o bedelho). 

Para todos os que conhecem, conheceram, vivem, viveram, aquela coisa que se designa por ambiente corporativo, vulgo, a vidinha dentro das empresas, têm aqui matéria-prima para rir, chorar e sobretudo pensar.

 

A ver: Cova do Vapor - Um dia a casa virá abaixo

É um web-documentário. É uma reportagem. É filmado pela Vera Moutinho e tem design de um senhor que também deixou muito boas memórias no SAPO, o Dinis Correia. Está muito bem feito e é uma bela história.

 

A ver, mas no cinema: Hannah Arendt

O cartaz diz simplesmente: as suas ideias mudaram o mundo. A mim, fizeram-me mudar de ideias sobre várias coisas e sobretudo sobre o ensino da Ciênca Política.

 

 

Dos jornais levo ainda para casa:

 

P3: Obrigam-nos a perder amigos

"Os resistentes por cá ficam. Lutam e crêem que é aqui, neste lugar, que hão-de ser felizes. Se alguém não os obrigar a fugir à procura de dias melhores. Como fizeram ao Grilo. Os que ficam dizem adeus, até sabe-se lá quando. Foi isso que fizeram aos resistentes que ficam. Como a mim, que me tiraram o melhor amigo."

Um dia destes também gostava de escrever sobre isto. Para já, muitas ideias e emoções ainda misturadas.

 

Jornal i: Até que a morte não nos separe

É uma história triste, tristíssima.

É uma história que seria só de exploração humana contada de outra forma. É uma história que seria uma breve para algum jornalismo 'de referência'.

É uma história que eu teria todas as probabilidades de não ler, mas que escrita desta forma, por uma jornalista que não conheço e que se chama Sílvia Caneco (salvé Sílvia!) torna evidente uma das razões pelas quais o jornalismo faz falta. Para nos obrigar a ir a paragens que não iríamos, para nos tirar do sol calmo da tarde, para nos lembrar que podemos, todos nós, fazer alguma coisa.

 

Bom fim de semana

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sparks às 20:17



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031